Categoria: Blog (6)

set
18

MENINAS

  • Curvas de crescimento pela idade, considerando os desenvolvimentos – minimo, médio e máximo.

tabela2

 

  • Curvas do aumento de peso corporal, considerando os acréscimos – minimo médio e máximo.tabela4
set
18

MENINOS

  • Curvas de crescimento pela idade, considerando os desenvolvimentos – minimo, médio e máximo.

tabela1

 

  • Curvas do aumento de peso corporal, considerando os acréscimos – minimo médio e máximo.tabela3

 

Os homens, movidos pela curiosidade, sempre procuraram conhecer. Conhecer para compreender; compreender para viver melhor.

A invenção da escrita, uma das grandes criações da humanidade, nos permite, hoje, o privilégio de conhecer o pensamento de grandes estudiosos  e observadores dos fenômenos naturais e humanos,  preservados pelos livros.

Organize seu tempo

 

1 – Dedique tempo para trabalhar: é o preço do triunfo.

2 – Dedique tempo para pensar: é a fonte do poder.

3 – Dedique tempo para recrear: é o segredo da juventude.

4 – Dedique tempo para ler: é a base do conhecimento.

5 – Dedique tempo para adorar: é o caminho da reverência.

6 – Dedique tempo para com os amigos: é o caminho da felicidade.

7 – Dedique tempo para amar e ser  amado: é o gérmemcriador de endorfinas, (substância da alegria e do bem estar).

8 – Dedique tempo para sonhar: eleva a alma às estrelas.

9 – Dedique tempo para rir: alivia as tensões da vida.

10 – Dedique tempo para planejar: é o segredo de como encontrar tempo para as nove coisas anteriores

 

Filosofia

“Faça de seus pensamentos uma farmacopéia moral, onde possa encontrar remédios para  males de qualquer natureza”

Sem autor

 

Liberdade de Expressão

 

“Eu jamais iria para a fogueira por uma opinião minha, afinal, não tenho certeza alguma. Porém, eu iria pelo direito de ter e mudar de opinião, quantas vezes eu quisesse.

Friedrich Wilhelm Nietzsche

Liberdade

“Não tenha respeito sagrado por ninguém. Tenha respeito humano por todos.  Isso é fundamental para o sentido de liberdade”.                                           WandervalR.Araujo

 

Ciência

“A tecnologia ensinou uma lição á humanidade: nada é impossível”

                                                         Lewis Mumford – Filósofo americano – (1895-1990)

Ciência

“O exílio do homem é a ignorância. Sua pátria é a ciência”. Sacerdote francês.

 

Visão de Mundo

“A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás. Só pode ser vivida olhando-se para frente” – Sören kierkegaard – 1813-1855 – Filósofo Dinamarquês.

 

Democracia

“A capacidade do ser humano de fazer justiça torna a democracia possível; mas a inclinação humana para a injustiça torna a democracia necessária”

                                    Reinhold Niebuhr (l892-1971), teólogo e crítico social americano.

 

A importância da Democracia para a PAZ

Nunca  houve  uma guerra  entre  duas  democracia. Você sabia?

 

Filosofia para a vida

“As grandes vitória não se improvisam, são os frutos de pequenas e inúmeras vitórias obtidas nas minúcias da vida cotidiana”

 

Definição

“Todos os homens são comuns. Os extraordinários são aqueles que sabem disso” Gilbert Keith Clesterton – l874 – l936 Escritor e humorista inglês

 

Direito – definição

“O direito é um complexo de relações que se estabelecem entre os homens, em suas relações de convivência”.Clóvis Bevilácqua

 

Direito

“O fim do direito é a paz, o meio de que se serve para consegui-lo é a luta”;

“A vida do direito é a luta: luta dos povos, dos governos, das classes sociais, dos indivíduos”;

“Por mais elevadas que sejam  as qualidades de um povo, se ele não tiver força moral, energia e perseverança, jamais o direito poderá prosperar”

                                                        A  Luta pelo Direito –  Rudolf von Ihering

Direito

A defesa de direitos adquiridos, leia-se privilégios, é sempre mais fácil do que a luta contra as injustiças históricas.                                                              Wanderval R. de Araujo

 

Conselho

“Em vez de ficar dizendo como não fazer, deve-se criar a forma correta de fazer”

                                              Marina  Silva – Ministra do Meio Ambiente do Gov. Lula.

 

Sonhos e Esperança

“A esperança  alimenta os sonhos”.                                          Wanderval R. de Araujo

 

Sonho e reflexão

“A reflexão é a medida mais sábia para se concretizar o sonho”

 

Conselho

“É melhor acender uma vela do que  maldizer  a escuridão”   Ditado popular

 

Conselho

“Para navegar contra a corrente são necessárias condições raras: espírito de aventura, coragem, perseverança e paixão”Nise da Silveira -1905-1999. Psiquiatra Alagoana.

 

 Homem superior

“Homens superiores exigem tudo de si, homens inferiores exigem tudo dos outros” Confúcio

                                   

Política (Conselho aos políticos brasileiros )

“Não sejam os remédios particulares,  sejam universais; não carreguem os tributos somente sobre uns, carreguem sobre todos”  –  Padre Antônio Vieira -1608-1697-Missionário português.

 

Política

“O imediatismo e os interesses pessoais na nossa política, onde seus membros estão sempre pensando na próxima eleição e não na próxima geração, os  impedem de vislumbrar a grandeza de uma sociedade justa e rica, onde todos teriam oportunidades iguais, onde os méritos seriam a medida  aferidora e o bom exemplo a semente fértil. Mas  os conchavos, as barganhas, o clientelismo, o nepotismo, a compra de votos, de apoio político e a hipocrisia de toda ordem, tem sido, na pratica, a nossa realidade. Construir uma nova ordem, uma nova mentalidade e uma Justiça eficaz, é um grande desafio que só a  sociedade organizada poderá realizar”.

 

          Wanderva R. de Araújo

Crítica

“Disco Voador é o objeto que ninguém identifica, mas todo mundo fotografa”

                                             Leon Eleachar – 1939-1987 – Jornalista e  Escritor carioca.

                                  

Filosofia

“A primeira virtude do sábio é adquirir consciência da própria ignorância”. “Sei que nada seidizia Sócrates.Seu objetivo inicial era demolir nos discípulos, o orgulho, a arrogância e a presunção do saber.

 

Filosofia

“Domine o que te domina”                                          Sócrates

 

Filosofia

“A filosofia nunca fez bons negócios, mas ajuda a suportar os prejuízos”  Citado na Revista Seleções           

 

Filosofia

“A esperança é a memória do futuro” Jorge Luiz Borges – Escritor argentino “ Em primeiro lugar a fé, em segundo o sonho, em terceiro o trabalho e em quarto arealização”

Comentário de Henrique Meireles

Filosofia

“Tudo que é fascinante na vida, depende de um pouco  de audácia” Guimarães Rosa

 

Filosofia

“Na vida nunca perdemos, ou ganhamos ou aprendemos”      Dr. Lúcio Moraes

 

Filosofia

“Não temer o futuro nem idolatrar o passado. O insucesso é apenas  uma oportunidade para começar de novo com mais inteligência. O passado só nos serve para mostrar nossas  falhas e fornecer indicações para o progresso do futuro”

Mahatma Gandhi

Filosofia

“Quando surge um problema, você tem duas alternativas: ou fica se lamentando ou procura uma solução. Nunca devemos esmorecer diante das dificuldades. Os fracos se intimidam. Os fortes abrem as portas e acendem as luzes”.  Dalai Lama 

 

Filosofia

“Nada é bastante para quem considera pouco o que é suficiente”,       Confúcio

 

Filosofia

“Nada é permanente, exceto a mudança”                                                       Heráclito

Filosofia

 

“Os homens cometem o erro de não saber quando limitar suas esperanças  Maquiavel

 

Filosofia do amor

“Seja como o sândalo que perfuma o machado que o fere”

 

Atitude

“Em vez de ficar dizendo como não fazer, deve-se criar a forma correta de fazer”

                                              Marina  Silva – Ministra do Meio Ambiente do Gov. Lula.

Lições da Vida

“Erros não têm valor de mercado, mas alguns nos custam verdadeiras fortunas”

João Malatesta Neto

Moral

“O homem que se vende não vale o preço que se paga”  Barão de Itararé

 

Lições  das dificuldades

“Os grandes navegadores devem sua reputação aos temporais e tempestadesEpicuro

 

Filosofia

“Há muita loucura no amor, porém há muita razão na loucura” //

 

“Uma coisa que é muito difícil de compreender nos homens, é a sua completa ignorância a respeito de si próprios” /

 

“A besta que há dentro dos homens quer ser enganada; a moral dos homens é a sua necessidade de mentir”

 

“Quanto mais nos elevamos, mais pequenos parecemos aos olhos dos que não sabem voar”

 

“Nessa vida, o que não nos mata, nos fortalece”

 

“As ilusões são certamente prazeres gostosos, mas destruí-las, é muito mais prazeroso ainda!”

 

“Os educadores, de todas as épocas, diziam que queriam melhorar o homem! Mas, nós rimos muito, quando um domador de feras comenta orgulhoso sobre as suas feras adestradas! A domesticação das feras, só se consegue estropiando-as. Do mesmo modo, o homem carregado de morais, não é um homem melhor do que nenhum, é apenas um homem estropiado”

 

“O homem é uma ponte e não um fim”;

Friedrich Wilhelm Nietzsche

Conselho –

“Se queres a paz, prepare-te para a guerra”- (máxima romana, que, se bem analisada, nos previne de quase tudo, exemplos: se você tiver uma poupança preventiva, jamais passará por apuros, jamais terá que pagar juros exorbitantes e ainda,  não vai faltar oportunidades de comprar sempre a vista e com os melhores preços…).

 

Sentença

“Todos nós somos condenados à liberdade” Cant

 

Definição

“Só é livre quem responde pelos seus atos”

 

Sentença

“A fatal tendência dos homens de deixar de pensar em uma coisa quando esta  já não oferece margem de dúvida, é a causa de metade de seus erros”  John Stuart Mill

 

Realização pessoal

“Estabelecer objetivos e superar desafios são fundamentais para se alcançar o sucesso”                   Propaganda da CEF

Diplomacia

“Nações não têm amigos permanentes. Apenas interesses permanentes”.

                                                                          Benjamin Disraeli, 1º ministr. Britânico

Moral

“Nunca troque seus princípios por um objetivo. Os princípios são os alicérces da personalidade”                                                                            Eliana Alcanfor de Pinho

 

Amizade                                                                                      

“Se você  encontrou um amigo, você encontrou um tesouro”  Eclesiástico

 

Amizade

“Mais vale o amigo próximo do que o irmão distante”   Provérbios

 

Ideologia

“A tendência de culpar os USA pelos males do mundo desvia a atenção dos problemas reais da pobreza no “Terceiro Mundo”, como uma cortina de fumaça, para que nunca sejam resolvidos”                                                              Bernard HenriLevy – Filósofo francês.

 

Economia

“Em todo empreendimento de sucesso houve alguém que certa vez tomou uma decisão  corajosa”                                      Peter Drucker (91), escritor e consultor americano.

 

Receita para enriquecer

“Você tem que ter seu próprio negócio. Você nunca ficará rico trabalhando para outra pessoa”    J.PaulGethg                                          

 

Dinheiro

“Nada estabelece limites tão rígidos à liberdade de uma pessoa quanto a falta de dinheiro”

JohnKennet Galbraith

Economia

“Não ficamos ricos com o que ganhamos, mas com o que poupamos”

 

Como ficar milhionário

Curiosidade da poupança: Se aplicarmos R$ 85,00, durante 480 meses, a 1% ao mês,   teremos no final,  R$ 1.000.005,00 (hum milhão e cinco reais). Revista VEJA

 

Economia

“Quanto mais acontecem coincidências, mais necessário se torna o planejamento. Sem ele você nunca vai saber se errou”  – Franz Luwein – Editor alemão, especialista em administração.

 

Economia

“Na economia consumista do sistema capitalista de produção, há uma grande contradição:  sem produção e sem  consumo não há geração de riqueza, sem capital não se produz  e   sem poupança não se forma  capital.  Por isso é preciso induzir os investimento  para os setores que geram  riquezas, como a educação, a pesquisa de novas tecnologias, e não para os supérfluos que desviam capital para um consumismo que empobrece o cidadão e  alimenta o clientelismo público, e ainda, imobiliza a sociedade. Só melhorando a capacidade de produzir e de gerar riquezas de  cada cidadão, empresa e  governo, através de uma educação conscientizadora e de um   ensino sistemático do saber técnico,  de cada profissão,   escaparemos deste ciclo vicioso de país de terceiro mundo”.

Wanderval R. de Araújo

 

Quanto dura o que é bom?

“Tudo que é bom, dura o tempo suficiente para que seja inesquecível”

Oferecido por Margareth Filgueira

                                

 

Psicologia – Amor

“Se você ama alguém, deixe-o em liberdade. Se a pessoa voltar ela é sua, se não voltar nunca o foi”                                                 Richard Bach, escritor  e aviador americano.

 

Mulher

“A mulher explicada pelo homem é mal conhecida”

                                                                                 Henry Adams, historiador americano.

Homem-mulher

“Um homem perde o senso de direção depois de quatro drinques. Uma mulher, depois de quatro beijos”                                                                               Jornalista americano.

 

Homem-mulher

“Os homens pensam mais, as mulheres sentem melhor”Mariano da Fonseca – Marquês de Marica – 1773-1848 – político carioca.

 

Organização

“Faz parte da  experiência cotidiana,  o conhecimento de que a desordem tende a aumentar quando as coisas são deixadas ao acaso” Stephen Hawkins – cientista inglês

 

Visão do amanhã

“O futuro não dependerá nem da economia, nem da ciência, nem da tecnologia. O futuro dependerá das relações de afeto”   Anônimo

 

 

Igualdade

“O mal da igualdade é que só a queremos em relação aos nossos superiores” Gustavo Adolfo Becquer – 1836-1870 – Poeta espanhol

 

Criatividade

“A infância é o tempo de maior criatividade na vida de um ser humano”

Jean Piaget (1896-1980), pedagogo suíço.

Psicologia

“Para avaliar uma pessoa, boa medida é observar como ela trata alguém que não pode fazer nada por ela”

Ann Lauders – (84) anos – Colunista americana.

Saber

“Já não existe um  saber definitivo, precisamos de muitas sabedorias, para que umas corrijam a unilateralidade das outras”

Leandro Konder – Escritor e filósofo fluminense.

 

Crença – Supertição

“O que a mente não compreende, idolatra ou teme”. Alice Walker (57), poeta e escritora americana.

 

Crença

“O  homem crê porque tem medo de não crer”

 

Crença-filosofia

“Quanto mais depressa nos convencermos de que não há certezas, mais chance teremos de escapar à tirania que nasce da supertição e da ignorância”

Michel de Montaigne – 1553 – 1592 – Filósofo francês

Certezas

“Na vida só há duas certezas:  a morte e os impostos”                        Ditado popular

 

Sobrenatural – definição

“O sobrenatural seria o natural mal explicado, se é que o natural tem explicação”

 

Psicologia

“Para tirar um homem do erro é preciso dar, não subtrair”

                                                        ArthurSchopenhauer – (1788-1860), filósofo alemão.

A Caridade da caridade

“Quem enxuga lágrimas alheias não tem tempo de chorar”                           Ditado popular

 

Dito popular

“Abraço e punhalada a gente só dá em quem está perto”,Otto Lara Resende

 

Conceito

 

“Eu sou nós” – Ditado africano.

 

Sentença

“A pior desgraça é aquela que te deixa sem ter a quem reclamar”, Tutty Vasques

 

Educação

“É a arte suprema de um professor, o despertar do prazer nas expressões de criatividade e conhecimento”, AlbertEinstein

 

Educação

“O professor medíocre expõe. O bom professor explica. O professor superior demonstra. O grande professor inspira”– William Arthur Ward  – 1921-1994 – Administrador americano

 

A Arte de ensinar

“Se vejo, compreendo.

Se leio, lembro.

Se faço, aprendo”. Paulo Freire.

 

Ensinar

“Se eu te ensino, você não aprende.

Se eu te explico, você também não aprende.

Se eu te envolvo, ai sim, você aprende.”   Confúcio

 

Psicologia do Aprendizado

 

“Aquilo que escuto, esqueço.

Aquilo que vejo, lembro.

Aquilo que pratico, realizo”.

                                                                                     Confúcio – 551ª. C. – 479 – China

                                             

Ensino Técnico e Política

 

“O sonho de todo pai e de toda mãe é que seus filhos tenham uma profissão, isso é sagrado, isso é uma verdade incontestável. Só os nossos políticos não vêem. Se ensinarem  nossos filhos a pescar, não precisaremos  dos peixes do clientelismo político, pois seremos cidadãos produtivos.

                                           Sem uma boa educação, que nos prepare para a vida e nos dê  uma sólida formação profissional, não teremos nem trabalho, nem emprego e nem renda, e sem renda, não teremos nem saúde e nem segurança. A Escola é a Verdadeira Justiça  Social. Por falta de opção de Cursos Técnicos os jovens são obrigados a embarcar na utopia dos cursos “superiores”, de pouca qualidade e alta lucratividade, formando profissionais para um mercado cada vez mais exigente e saturado, como mostram as pesquisas, decepcionando os pais e frustrando as expectativas dos filhos. que ainda ameniza a questão do ensino profissionalizante em nosso país é o Sistema “S”: SENAI, SENAC, SEBRAE e etc, que não é público, mas que poderiam ser subsidiado para ampliar sua capacidade, pois o estado não tem  tradição, gestão ou competência na formação profissional”.       Wanderval R. de Araujo

Ensino Técnico – Receita milenar da Filosofia Chinesa

No programa “Globo Repórter” do dia 30 de julho de 2004, mostrou que só uma cidade da China exporta o equivalente a metade de tudo que o Brasil exporta. Detalhe: nesta cidade 90% dos trabalhadores têm curso técnico, este é o segredo. É uma receita antiga dos chineses, mas  atualíssima: “Não adianta dar peixe a quem tem fome, é preciso ensinar a pescar”.

 

 

Arte de Ensinar

“ O professor medíocre expõe. O bom professor explica. O professor superior demonstra. O grande professor inspira” – William Arthur Ward  – 1921-1994 – Administrador americano

 

Sentença

“A terra provê o suficiente para a necessidade de todos os homens, mas não para a voracidade de todos”.                                                                                Mahatma Gandhi.

 

Felicidade

“Muitas pessoas perdem as pequenas alegrias enquanto aguardam a grande felicidade”                   Pearl S. Buck– l892-1973.

 

Filosofia-conceito

“A filosofia tem por elemento o conceito, como é o som para a música ou a cor para o pintor. Um conceito tem tanta existência quanto um personagens” Gilles Delleuze– 1925-1995- Filósofo francês”

 

Filosofia

“Existe só um luxo verdadeiro: as relações humanas”  – Antoine de Saint –Exupéry – 1900-1944 –aviador e escritor francês –  do Pequeno Príncipe.

 

Mulher-homem

“As mulheres amam o que ouvem, os homens o que vêem” Marcel Achard (1899-1974), escritor francês.

 

Mulher-homem

“No amor as mulheres são profissionais; os homens amadores” – François Truffant, cineasta francês.

 

 

Economia

“Existem preços para os ricos e para os pobres e, evidentemente, os preços para os pobres são os mais caros” Elias Canett – escritor inglês nascido na Bulgária.

 

 

Comportamento social

“A audácia cresce com o medo alheio” Tito Lívio – 64 ou 59 ªC. – l7, historiador romano.

 

Conselho-

“Se queres a paz, prepare-te para a guerra” – Máximaromana

 

Política

“A primeira condição para sair do subdesenvolvimento é um sistema judicial eficiente, de juízes honestos, aos quais os cidadãos possam acudir quando seus direitos forem feridos e onde os delinqüentes, velhacos, vigaristas de toda espécie sejam punidos”

Mário Vargas Lhosa – Escritor peruano.

Política

“No regime democrático, todo partido devota todas as energias para  demonstrar que os demais  partidos não têm competência para governar. E todos eles estão certos”

                                            Henry Louiz Mencken – (1880-1956)- Jornalista americano.

Política

“Políticos costumam ser eleitos não pela defesa do argumento correto,  e sim pela venda eficiente de ilusões”.               Caio Brinder – Jornalista

 

Comportamento

As paixões são boas quando somos seus senhores; e más quando se  assenhoreiam de nós” Jean JacquesRoussean – l712 – 1778 – Filos. Francês

 

Planejamento.

“Quanto mais acontecem coincidências, mais necessário se torna o planejamento. Sem ele você nunca vai saber se errou”  – Franz Luwein – Editor alemão, especialista em administração

 

Tributos.

“Não sejam os remédios particulares,  sejam universais; não carreguem os tributos somente sobre uns, carreguem sobre todos”  –  Padre Antônio Vieira -1608-1697-Missionário português.

 

Crítica

“Rico saka, pobre sakeia  e  político sakaneia”- Frase de pára-choque de caminhão.

Definição

“Saudade é a presença da ausência” – Tristão Athaide – 1898-1993 –  Jornalista e escritor pernambucano.

 

Frase de Pára-choque

“Transportando inocentes para alimentar pecadores” Frase de pára-choque em caminhão frigorífico”

 

Ditado popular

“A oportunidade é careca e por isso tem de ser agarrada pelas orelhas”  Ditado nordestino

 

Valores

“Para navegar contra a corrente são necessárias condições raras: espírito de aventura, coragem, perseverança e paixão” – Nise da Silveira -1905-1999. Psiquiatra Alagoana.

 

Crítica

“Disco Voador é o objeto que ninguém identifica, mas todo mundo fotográfa”- Leon Eleachar – 1939-1987 – Jornalista e  Escritor carioca.

 

Saudade

“Saudade é a presença da ausência” – Tristão  deAthaide – 1898-1993 –  Jjornalista e escritor pernambucano.

 

Amor

“Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso”

 

Ética

“Todas as virtudes estão compreendidas na política: se és justo, és um homem de bem”. Teognis de Megara (final do século VI ªC.), poeta grego.

 

Direito

“O tempo das armas não é o das leis”. Plutarco (cerca de 46 – 120), Historiador grego.

 

Evolução

“Nada no mundo vivo faz sentido se não for à luz da evolução”. Thedosius Dobzhausky (1900 – 1975), geneticista russo.

 

Viver

“Muitas coisas li e poucas vivi). Jorge Luiz Borges (1899 – 1986), escritor argentino.

 

Lição

“A vitória tem centenas de pais, enquanto a derrota é órfã”

John F. Kennedy (1917 – 1963), ex-presidente dos USA.

 

Planejamento

“Ninguém  planeja para fracassar, mas fracassa por não planejar                         Jim Rohn

 

Economia

“Você tem que ter seu próprio negócio. Você nunca ficará rico trabalhando para outra pessoa”             J. PaulGethg

 

Economia    

 “ O Homem  deve criar as  oportunidades  e não somente encontrá-las”.

 

Economia

“Só paga juros quem não entende de juros, pois quem entende empresta a juros”

 

Amor e Dinheiro

“O amor faz-nos suportar mais facilmente os períodos sem dinheiro do que o dinheiro o faz suportar os dias sem amor” Renee Loth

 

Planejamento

“Ninguém planeja para fracassar, mas fracassa por não planejar” Jim Rohn

 

O Homem – Definição

“O homem é único animal que pensa que os animais não pensam, e é, também, o único animal que pensa que não é animal”                                           Citado no GloboRural

 

O Homem – Tentando  defini-lo            

                                        “Segundo Sócrates, o  Homem é um animal  racional; para Platão, um animal social; paraAristóteles, um animal político e para Carl Marx, um animal social e histórico.  É, também, um animal  egoísta, pretensioso, arrogante. Acredita ser  filho único  de um deus único que ele próprio criou à sua imagem e semelhança, em detrimento dos outros animais que ele não respeita como irmãos menos evoluídos,  e  da Natureza,  que é a sua pequena morada, isolada nessa imensidão do  Universo.

                                         Pôr último,   acredita que se salvará desse  mundinho  que findará em uma grande hecatombe,  como castigo de seu deus vingativo, em razão dos  pecados dos outros.

                                         Apesar dessa visão constrangedora,  ele é inteligente e criativo o bastante para reconstruir o que há muito vem destruindo, e ainda, é capaz de criar um novo mundo,   jamais sonhado”!

   Wanderval R. de Araújo

Filosofia de um Psicanalista


“Quem olha pra fora, sonha; quem olha pra dentro, desperta” // “Quem segue o caminho seguro está tão bem como quem está morto” // “Não é contemplando a luz que alguém se torna luminoso, mas voltando o olhar para a própria escuridão” // “Para o homem a questão decisiva é esta: você se refere ou não ao infinito?”

Carl Gustav Jung

 

Liberdade
”Somente a pessoa que corre riscos é livre”! .Sêneca (orador romano que viveu entre 55aC e 39dC )

 

Consciência

”Preocupe-se mais com a sua consciência do que com sua reputação. Por que sua consciência é o que você é, e a sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles”

 

Mudança

“Somos o que fazemos. Mas somos sobretudo o que fazemos para mudar o que somos”

Eduardo GaleanoEnsaista uruguaio.

Atitude

“Quem sabe faz a hora não espera acontecer”  Geraldo Vandré

 

Alma

“Tudo vale a pena se a alma não é pequena”  Fernando Pessoa

 

Definição de Pátria

“Pátria é onde se pode comer um bom bife  Monteiro Lobato

 

Pátria

“Se os nossos políticos não construírem  as condições de dignidade para cada cidadão,  continuaremos a ver partir os nossos filhos, assim como fizeram os nossos antepassados em  seus países de origem. O Homem sempre atravessou  mares, continentes e oceanos em busca  de dignidade. Patriotismo para as nossas elites tem sido  uma forma  de convencer o povo a defender sua base territorial, para garantir a cobrança dos impostos que alimenta sua mordomia, pois só vêem o hoje e seu próprio umbigo. Em 500 anos de história, não conseguiram criar escolas para todos, a única solução para resolver os males sociais”.                                                              

                                                                                                         Wanderval R. de Araújo   

Conceito

“Você pode enganar algumas pessoas todo o tempo. Você pode também enganar  todas as pessoas por  algum tempo. Mas você não pode enganar todas as pessoas durante todo o tempo”                Winston Churchil.

 

 Frase:

“Não é necessário mostrar beleza aos cegos, nem dizer verdades aos surdos,  mas nunca minta para quem escuta  e não decepcione aos olhos de quem te admira”

 

Conhecimento

“A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao tamanho original

Albert Einstein

A mente

“A nossa mente é igual ao  pára-quedas, só funciona aberta”   – Revista Seleções

 

Sentença

“Nunca remova a responsabilidade daqueles que tiveram as idéias” Autor desconhecido

 

Hábitos

“Disciplina,  planejamento,  objetivo definido, estabelecimento de  prioridades,  pense ganha-ganha; 1º compreender, depois ser compreendido,  sinergia,   ser você mesmo, reciclar, física, cultural e espiritualmente, tornar-se confiável, ensinar usando o lúdico.”

 

Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos

 

Os direitos humanos são universais e conferidos a qualquer homem pela simples razão de sua condição humana; os direitos humanos de qualquer pessoa ou grupo tem validade até o ponto em que não agridam ou impeçam os direitos de outras pessoas e grupos.

 

Visão de Mundo

“O que chamais mundo deve ser criado por vós: deve ser vossa razão, vossa imaginação, vossa vontade e vosso amor.”                                              Friedrich WilhelmNietzsche

Ética e Sobrevivência

A  Ética  e   a  Lei  Natural  de  Sobrevivência

 

“Só os homens superiores são naturalmente éticos. Para os homens comuns, a lei de sobrevivência, o instinto, está em primeiro lugar.Racionalmente a ética é um sistema inteligente onde todos saem ganhando. Quando o homem age olhando só para si mesmo, e naturalmente, preocupado com a sua sobrevivência e a de sua prole, a ética não existe. Sobreviver é mais premente. Por é preciso transformar o homem comum em homens superiores, através de uma sólida educação humanística”.

                          Wanderval R. de Araujo

 

Mentira

Nada mente mais que uma pessoa indignada” Nietzsche

Adágio Popular

É melhor acender uma vela do que maldizer a escuridão

 

Competência

“Arme-se de competência, instale-se num deserto e  uma estrada abrirá até você”

Autor desconhecido. Citado pela amiga DináliaRibeiro

Alimentação

“O café da manhã você o bebe todo;

O almoço você  divide com seu melhor amigo;

O jantar você oferece ao seu pior  inimigo” – Receita budista.

 

Venda

A Arte da Venda

“Índios norte-americanos visualizavam suas caças na noite anterior ao  dia da caçada e então saíam no dia seguinte simplesmente para “recolher” o  que eles já haviam mentalizado na noite anterior. A venda começa em sua cabeça, na sua mente. Acredite e goste do que você está fazendo; a paixão faz a diferença. Atitudes mentais positivas geram resultados positivos e resultados positivos geram criatividade para gerar mais resultados positivos”.                   Jornal do CRECI-GO

 

Família

A Bela Tarefa do Pai

Quando teu filho te busca com seu olhar – Olha-o

Quando teu filho te estender seus braços – Abraça-o

Quando teu filho te busca com sua boca  – Beija-o

Quando teu filho te falar – Escuta-o

Quando teu filho se sente desamparado – Ampara-o

Quando teu filho se sente só – Acompanha-o

Quando teu folho te  pede que o deixes – Deixa-o

Quando teu filho te pede  para voltar – Recebe-o

Quando teu filho se sente triste – Consola-o

Quando teu  filho estiver em dificuldade  – Anima-o

Quando teu filho estiver em fracasso – Protege-o

Quando teu filho perder toda esperança – Alenta-o

Oh, Pai, você tem a missão sublime de educar e amparar o seu filho.

 

Atitude

O Positivo e O negativo

A Humanidade divide-se em seres positivos e negativos.

Quando um positivo comete um equívoco, diz: “Eu errei”, e aprende a lição.

Quando um negativo erra, afirma: “A culpa não foi minha”, e acusa os outros.

Um ser positivo enfrenta os problemas um a um.

Um ser negativo apavora-se diante da carga de problemas e adia a solução de todos.

Ao conhecer um sábio, o positivo procura absorver sua luz.

Ao conhecer um sábio, o negativo procura os defeitos dele.

Pensamento do positivo: “Deve haver um jeito melhor de fazer isto”.

Pensamento do negativo: “Esse é o jeito que sempre fizemos”.

O positivo é parte da solução.

O negativo é parte do problema

 

Filosofia de um grande Poeta
“Tudo vale a pena se a alma não é pequena” // “Sentir é criar. Sentir é pensar sem idéias, e por isso sentir é compreender, visto que o Universo não tem idéias. Mas o que é sentir? Ter opiniões é não sentir. Todas as nossas opiniões são dos outros. O sentimento abre a porta da prisão com que o pensamento fecha a alma. A lucidez só deve chegar ao limiar da alma. Nas próprias ante-câmeras do sentimento é proibido ser explícito. Sentir é compreender. Pensar é errar. Compreender o que outra pessoa pensa é discordar dela. Compreender o que outra pessoa sente é ser ela” // “Nada vale a pena, a não ser o suave sabor de saber, que nada vale a pena”.                                                                                      Fernando Pessoa

 

 

Abraço

“Aproxime-se mais e

tente sentir do que um abraço é capaz.

Quando bem apertado,
ele ampara tristezas,
sustenta lágrimas,
combate incertezas,
põe a nostalgia de lado.

É  até capaz de amenizar o medo.

Se for cheio de ternura,
ele guarda segredos,
e jura cumplicidade.

Um abraço amigo de verdade,
divide alegrias
e se apraz em comemorações.

Abraços são pequenas orações
de fé , de força e energia.

Olhe para o lado:
há sempre alguém que quer ser abraçado
e não tem coragem de dizer.

Enlace-o.

O pior que pode acontecer
é ganhar de volta um sorriso de carinho,
ou, quem sabe, uma palavra sincera.

Você vai descobrir que ninguém está sozinho
e que a vida pode ser um eterno céu de Primavera”. Autordesconhecido

 

Correr Riscos

Rir é correr o risco de parecer tolo .
Chorar é correr o risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.
Defender seus sonhos e idéias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas

Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.

Mas devemos correr os riscos, porque o maior perigo é não arriscar nada.
Há  pessoas que não correm nenhum risco, não faz nada, não têm nada e não são nada.
Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas  não conseguem nada, não sentem nada, não mudam, não crescem, não amam, não vivem .
Acorrentadas por suas atitudes, elas viram escravas, privam-se de sua liberdade.

Crítica  

Saber Falar “NÃO”

Se você ainda não sabe qual é a sua verdadeira vocação, imagine a seguinte cena: Você está olhando pela janela, não há nada de especial no céu, somente algumas nuvens aqui e ali…,aí chega alguém que também não tem nada para fazer e pergunta: – Será que vai chover hoje?

 

– Se você responder “Com certeza”… a sua área é de Vendas: – o pessoal de Vendas é o único que sempre tem certeza de tudo.

 

-Se a resposta for “Sei lá, estou pensando em outra coisa” … então a sua área é Marketing:  – o pessoal de Marketing está sempre pensando no que os outros não estão pensando.

 

– Se você responder “Sim, há uma boa probabilidade”… você é da área de Engenharia: – o pessoal da Engenharia está sempre disposto atransformar o Universo em números.

 

– Se a resposta for “Depende”… você nasceu paraRecursos Humanos: – uma área em que qualquer fato está na dependência de outros fatos.

 

– Se você responder “Ah, a meteorologia diz que não”… você é da área de Contabilidade: – o pessoal da Contabilidade sempre confia mais nos dados do  que nos próprios olhos.

 

– Se a resposta for “Sei lá, mas por via  das dúvidas eu trouxe um guarda-chuvas” então seu lugar é na área Financeira: – que deve estar sempre bem preparada para qualquer virada de tempo.

 

Agora, se você responder “Não sei”… há uma boa chance que você tenha uma carreira de sucesso e acabe chegando até à diretoria da empresa.

 

De cada 100 pessoas, só uma tem a coragem de responder “Não sei” quando não sabe.

 

Não sei, é sempre uma resposta que economiza o tempo de todo mundo, e pré-dispõe os envolvidos a conseguir dados mais concretos antes de tomar uma decisão

 

Parece simples, mas responder “não sei” é uma das coisas mais difíceis de se aprender na vida corporativa.Por quê?

Eu sinceramente?

– “Não sei”…

 

Criatividade

Fórmula da Criatividade

 

C = f a (C.I.A.)               Horizontes da Criatividade

f  =  “função”                   Esperança

C = criatividade               Coragem

a = atitude                        Realidade

C = conhecimento

I = imaginação

A = avaliação

Comportamento – filosofia           

 

Do que mais sofremos no mundo.

 

Não é a dificuldade.

É o desânimo em superá-la.

Não é a provação.

É o  desespero diante do sofrimento.

Não é a doença.

É o pavor de recebê-la.

Não é o parente infeliz.

É a mágoa de tê-lo na equipe familiar.

Não  é o fracasso

É a teimosia de não reconhecer os próprios erros.

Não é a ingratidão.

É a incapacidade de amar sem egoísmo.

Não é a própria pequenez.

É a revolta contra a superioridade dos outros.

Não é a injúria.

É o orgulho ferido.

Não é a tentação

É a volúpia de experimentar-lhe os alvitres.

Não é a velhice do corpo.

É a paixão pelas aparências.

 

Como é fácil de perceber, na solução de qualquer problema, o pior problema éa

carga de aflição que criamos, desenvolvemos e sustentamos contra nós.”

 

Albino Teixeira (Página recebida por Francisco Cândido Xavier – Uberaba-MG)

 

Sofrimento  

“Do que mais sofremos no mundo.

 

Não é a dificuldade.

É o desânimo em superá-la.

Não é a provação.

É o  desespero diante do sofrimento.

Não é a doença.

É o pavor de recebê-la.

Não é o parente infeliz.

É a mágoa de tê-lo na equipe familiar.

Não  é o fracasso

É a teimosia de não reconhecer os próprios erros.

Não é a ingratidão.

É a incapacidade de amar sem egoísmo.

Não é a própria pequenez

É a revolta contra a superioridade dos outros.

Não é a injúria.

É o orgulho ferido.

Não é a tentação

É a volúpia de experimentar-lhe os alvitres.

Não é a velhice do corpo.

É a paixão pelas aparências.

 

Como é fácil de perceber, na solução de qualquer problema, o pior problema éa

carga de aflição que criamos, desenvolvemos e sustentamos contra nós.”

 

Albino Teixeira (Página recebida por Francisco Cândido Xavier – Uberaba-MG)

 

Elegância

(Toulouse Lautrec)

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.

É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.

É a elegância que acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.

É uma elegância desobrigada.

É possível detecta-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam. Nas pessoas que escutam mais do que falam. E quando falam, passam longe  da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca.

É possível detecta-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas. Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porquanto não sentem prazer em humilhar os outros.

É possível detectá-la em pessoas pontuais.

Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.

Oferecer flores é sempre elegante.

É elegante é não ficar espaçoso demais.

É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.

É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.

É elegante retribuir carinho e solidariedade.

Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.

Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante. Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural pela observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.A saída é desenvolver em se mesmo a arte de conviver, que independe de status social: é só pedir “licencinha” para o nosso lado ”brucutu”, que acha que “com amigo não tem que ter estas frescuras”.

Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os inimigos é que não irão desfruta-las.

Educação enferruja por falta de uso. É, detalhe: não éfrescura!

 

Vender um pedaço do Brasil para salvar a Nação – Uma proposta polêmica, mas  perfeitamente realista.

 

Quanto estamas pagando de juros: Dívida externa –

Interna –

Total:

A grande riqueza de um povo é o próprio  povo, basta que se invista pesado em sua formação: cultural, ética, tecnológica, científica, técnico-profissional e humanística.

Um grande país não garante, necessariamente, as condição para ser um “Grande Povo”, haja vista a nação israelense, um minúsculo país desértico, que desde a diáspora, no ano de 70 d.C., quando os romanos destruíram Jerusalém e expulsaram o seu  povo,  até o ano de l948, ou seja, l.878 anos sem país, sem território próprio, vagando de país para país,  odiados, perseguidos. Continuam sendo um grande povo, tanto no passado quanto no presente. Exemplos de pequenos territórios e grandes nações, de povo altaneiro, justos e rico, temosvários: Englaterra, Japão, Suíça, Suécia, Dinamarca, Holanda, Bélgica e etc. Nós estamos perdendo “o bonde da história”, estamos ficando cada vez mais distantes de outros  povos em qualidade de vida, em distribuição de renda, em desenvolvimento humano e tecnológico e em paz social. Estamos travando uma guerra silenciosa contra a pobreza, contra as injustiças sociais, contra a má distribuição de renda e de oportunidades. Mas  os números não escondem essa guerra, as  baixas diárias assustam até a ONU. São grandes massacres  que dão manchetes, como: Carandiru, Carajás, Corumbiara,  da Praça da Candelária, os médios, como …..  e os pequenos, os diários, esses  massacrezinhos, no  “varejo” que não repercutem como os do “atacado”, não dão manchetes, mas o volume, a quantidade não só choca os civilizados, mas assusta até mesmo a Organização das Nações Unidas. Nós,  esse povo que morre diariamente nos assaltos, nos seqüestros, nos tiroteios, com “balas perdidas”, dentro de nossas casas, de nossos carros, na defesa de nossas propriedades, morrem ao tentar exercer o elementar direito de “ir e vir”, nas brigas familiares, nos desajustes íntimos-afetivos,  nos acertos de contas, nas vinganças, na pistolagem, tudo isso pela certeza da impunidade e pela ineficácia da aplicação da justiça. Na esfera pública  e administrativa  a corrupção generalizada consome volumosos recursos dos suados  e pesados impostos pagos por todos que consomem qualquer coisa neste país, sem que receba o seu justo retorno em serviços. Os apadrinhamentos, as barganhas, a incompetência, a irresponsabilidade e a omissão de poucos, mas dos que decidem, decidem o destino dos que nada podem contra a força  de sua própria ignorância, morrem nas estradas mal sinalizadas, esburacadas,  nos hospitais por infecções hospitalares e por inúmeras precariedades e desmandos de toda órdem. Nas nossas polícias, os seus efetivos tanto  morrem combatendo os bandidos superiormente bem armados,  como tem altos índices de suicídio  e depressão, em função dos baixos salários, má formação e treinamento precário e  de nunca saber, se ao fim da jornada de cada  dia,  voltará para criar seus filhos, divididos por  um antagonismo de Estado, na difícil missão de conciliar o combate à criminalidade com necessidade política de mostrar para a opinião pública internacional a defesa interna dos direitos humanos. Se morrem pelas mãos dos bandidos, viram fria estatística e uma simples notícia policial. Se matam no exercício da defesa da sociedade, viram manchetes vergonhosas contra os direitos humanos. Direitos humanos que são chocantemente desrespeitados nas prisões superlotadas, imundas, degradantes, verdadeiros depósitos de lixo humano, onde se entra por um simples crime e sai; quando sai, monstros, emprestáveis, deformados psiquicamente, duplamente revoltados com a sociedade e ou o sistema que, por falta de oportunidades os levou ao crime e por omissão, insensibilidade e desculpas mil,  devolvem-lhes a um mundo pior e um homem destruído e  duplamente destruidor. Uma elite que  não tem coragem nem decência de votar lei que puna igualmente o “ladrão de galinha” e o criminoso de “colarinho branco”, esse  que é polidamente chamado de corrupto, que exerce o tráfico de influência, que vende sentenças nos tribunais, que super-faturam obras faraônicas, os que barganham apoio contra ou a favor do que  quer que  seja votado, os que enriquecem  sem uma razão econômica plausível, depois de  poucos anos a frente  de  administrações de grandes recursos dos cofres públicos povo,  os que   recolhem os impostos do consumidor e não repassam aos tesouros do Estado,  e que,    em vez de ser  chamado de  “apropriação indébita”,  são politicamente chamados de sonegadores e ainda recebem prêmios por serem “os maiores pagadores de impostos”, mas quem paga verdadeiramente quase todos os impostos é o povão sofrido e sem voz.

O povo, premido pela falta de perspectivas econômicas,técnica-profissionalizantes, culturais e sócias, tecnológicas e de pesquisas científicas por parte do Estado,  dirigido por homens sem uma visão de médio e longo prazo, que estão sempre pensando na próxima eleição e não na próxima geração,  está vendo partir seus filhos, assim como fizeram os nossos antepassados ao imigrarem para esse imenso e rico país em busca de sobrevivência e de uma dígna qualidade de vida, pois aqui,  hoje,  até a esperança está se esgotando. Milhares estão retornando parta a Ásia, milhares para a velha fornecedora de imigrantes das Américas, a Europa moderna, unida  e pacificada,  e centenas de milhares têm buscado abrigo econômico e até físico, sobre as asas da Águia Americana, que consegue dar trabalho não só para seus filhos mas  também para os deserdados de outros países. Os que não podem voar tão alto, imigram para os nossos vizinhos sul-americanos e até mesmo para a negra e espoliada África. A História mostra que o Homem está sempre pronto para partir em busca de dignidade, e citando Monteiro Lobato – “Pátria é onde se pode comer um bom bife”, pois o homem sempre atravessou  mares, continentes e oceanos em busca  de dignidade. Patriotismo para as nossas elites tem sido  uma forma  de convencer o povo a defender a sua base territorial, para garantir a cobrança dos impostos que alimenta sua mordomia, pois só vêem o hoje e seu próprio umbigo, e se essas elites em 500 anos de história,  exploração de nossas riquezas naturais e da vida de nosso povo não conseguiu criar as condições que hoje estão buscando em outras pátrias, então,  por que não vender um pedaço de nosso imenso país e com esta venda pagar, quitar, liquidar e nunca mais nos permitir  individar perigosamente para a nossa sobrevivência e soberania. O endividamento a que chegamos escraviza o povo, transfere cada vez mais riqueza para os mais ricos, nos atrasa em relação às nações modernas, pois tudo que conseguimos economizar são tragados pelos compromissos assumidos com juros. Os juros externos nos impõe uma taxa até menor do que o nosso próprio governo se  auto-impões, com a chamada taxa básica de juros, SELIC, que atualmente se encontra em l9,75% ao ano. Com essa montanha de dinheiro que desembolsamos por ano, nunca teremos recursos para investir naquilo que tiraria o povo do atraso, da miséria e das injustiças. Se olharmos para o futuro, veremos que a tendência atual da globalização é a formação de blocos continentais fortes, para poder  competir em igualdade de condições,  e o exemplo maior é a ex-brigona, guerreira e invasora Europa,  que por interesses conflitantes das elites dominantes, levou seu povo a duas guerras mundiais, matando mais de 60 milhões de pessoas.  Hoje, pacificada, reconstruída, física, econômica  e eticamente para a paz, é um exemplo de que o que realmente importa não é o desenho tradicional de um mapa, o tamanho de um território, o xenofobismo comuflado de patriotismo, se dentro de no máximo 50 anos seremos uma só América, ou no mínimo e pelo menos, uma América do Sul unificada, usando uma só moeda, sem fronteiras e sem barreiras, um só povo, e daqui a100 ou mais ou menos 200 anos,  seremos um só povo, habitando esta nossas única e pequena morada, falando uma só língua, vinvendoem paz, reconstruindo a Natureza e sendo uma só família, digna desse nome, uma família de seres fraternos, humanos, em fim, civilizados! Será a concretização de velhas profecias, como  a de Isaias: “As espadas se transformarão em relhas de arado e não haverá mais a guerra”, que está escrita no prédio das Nações Unidas em Nova Iorque; o sonho de Tiradentes, de San Martin, de Bolívar, homens que sempre pensaram grande,  por que , pela sua nobreza ética, nunca duvidaram que o mal é uma conseqüência da ignorância, o bem  é o destino final,  por mais tortuosos e difíceis que sejam os caminhos. Hoje, apesar dos retrocessos, a democracia já conquistou uma grande vitória: Nunca houve uma guerra entre duas democracias, isso é um dado auspicioso para a Humanidade, que a 60 anos estava encerrando uma guerra mundial com duas bombas atômicas e só três democracias. De lá para cá não foi preciso usar mais nem uma arma atômica, a ONU foi criada, as instituições se fortaleceram, a  consciência expandiu junto com o conhecimento que um dia nos libertará.

João Mello Neto – Instituto Tancredo Neves de Pesquisa Sócio Econômicas.

Há mais de cinqüenta anos, mais precisamente no dia 4 de junho de 1947, foi lançado o Plano Marshall  para a reconstrução da Europa no pós-guerra. Com um investimento de US$13 bilhões, os EUA lograram reerguer das cinzas toda a economia do continente no prazo de apenas cinco anos. O sucesso do plano levou a maioria dos economistas da época a acreditar que desenvolvimento se criava simplesmente com disponibilidade de capitais.

Em agosto de 1961, o novo presidente dos EUA, John Kennedy, tentou reprisar a fórmula, criando a Aliança para o Progresso, com o objetivo de desenvolver a América Latina. Os EUA, desta vez, bancaram o plano com US$20 bilhões. Dez anos depois, constatou-se que todos os recursos haviam escoado pelo ralo.

A história haveria de lhes proporcionar uma nova oportunidade. Na década de 70, nada menos do que US$700 bilhões foram extraídos das nações ricas, pelos árabes, e investidos ou emprestados para o chamado Terceiro Mundo. Na década de 80, o balanço da época mostrou os seguintes resultados:

Os povos árabes continuavam a viver na Idade Média e a economia dos países pobres passou de incipiente para inadimplente.

Os economistas, então, reformularam as suas teses. As nações não se desenvolviam em razão apenas do Capital Físico. Havia também o “Capital humano” – e a química perfeita só se daria quando ambos se combinassem. O Japão e os “Tigres Asiáticos”, com seus altos índices educacionais, ali estavam para corroborar a nova teoria.

Era nova, mas só durou dez anos. O fim da União Soviética, já no início dos anos 90, presenteou o Ocidente com diversas nações, no Leste Europeu, cujos povos possuíam um nível educacional ainda  maior do que o dos asiáticos.

Todos os grandes investidores correram para essa nova fronteira. O fiasco foi quase total. Se o capital físico não bastava e o capital humano também não, qual seria, então, o fator desencadeador do progresso das nações?

A história da Itália, nos últimos 30 anos, nos fornece uma pista valiosa. Vale a pena recontá-la.

Os italianos, por natureza, sempre foram ingovernáveis. Desde o século passado, quando se deu a unificação, eles viviam  brigando entre si. O Norte, desenvolvido, se queixava do Sul, cada vez mais atrasado. O Sul, por sua vez, culpava o Norte, “imperialista”, por não ter podido desenvolver-se. Em 1968, o Parlamento optou por uma solução salomônica: descentralizar o governo, criar conselhos regionais e deixar que cada uma das 20 províncias cuidasse de si. Já em 1970 foram eleitos os primeiros governos regionais.

A experiência de imediato despertou interesse. Afinal, tratava-se de uma oportunidade inédita de verificar, na pratica, como evoluiriam as províncias que, pelos seus contrastes, se constituíam em uma amostragem quase  perfeita do Primeiro e do Terceiro Mundo. Uma equipe, coordenada pelo professor Robert Putnan, de  Havard, foi designado para observar  “in loco” o desenrolar do processo. As conclusões, após 20 anos de acompanhamento, foram no mínimo surpreendentes. Vejamos:

A distribuição das verbas se deu de forma a tratar igualmente a todas as províncias, segundo o número de  habitantes. Aos Conselhos Regionais foi outorgada plena autonomia para legislar e executar programas voltados à habitação, saúde, educação, agricultura e tudo o mais que fosse essencial.

Resultado: as províncias nortistas – Lombardia (Milão), Piemonte (Turim), Liguria (Genova), Toscana  (Florença), Emilia Romagna (Parma e Bolonha), antes acusadas de “imperialistas”, simplesmente dispararam tão logo “deixaram de sê-lo”. Já as províncias do Sul – Puglia, Basilicata Calabria, Sicilia, etc. – que sempre se queixaram de discriminação por parte do governo central, tão logo se viam “livres de seus grilhões”, deram um enorme passo para trás…

Levando em conta que todas se tornaram autônomas em igualdade de condições, por que razão as diferenças  regionais se acentuaram ainda mais? Os pesquisadores não hesitam em apontar a causa “capital social” ou, em uma tradução mais livre, “Capital Cívico”. Do que se trata, afinal?

Capital Cívico é, basicamente, o patrimônio de instituições e relações interpessoais que uma sociedade  possui, o qual possibilita a cooperação mútua, a confiança recíproca e a ação coletiva. Quanto maior é esse patrimônio, mais eficiente é a sociedade na consecução de seus objetivos. O papel do Estado, como guardião das normas de conduta e garantidor dos contratos estabelecidos, é substancialmente reduzido, uma vez que é a própria sociedade que o assume, relegando, ao ostracismo os eventuais oportunistas que nela se apresentam.

Não há nada de utópico nesse sistema. Todos têm consciência de que cada um sempre agirá de acordo com os próprios interesses.

Quando Fulano confia em Sicrano, não o faz por credulidade, mas sim porque tem certeza de que, diante das previsíveis conseqüências, Sicrano, em qualquer circunstância, sempre optará por cumprir fielmente o combinado. Não havendo ônus da fiscalização permanente, as transações e associações se tornam mais ágeis e abrangentes, contribuindo assim para otimizar o desempenho e sustentar a prosperidade. Capital Cívico é  algo que se multiplica ao longo do tempo.

Pois bem. Por ocasião da  unificação nacional, em 1860, a Itália do sul era mais rica e industrializada do que a Itália do norte. Em compensação essa última, fragmentada em cidades-estados desde a Idade Média, possuía uma herança cívica incomparavelmente maior do que a primeira – que até então vivia num regime semifeudal.

Uma vez constituída a Nação, a posição da gangorra haveria de inevitavelmente se inverter.
Como era a sociedade no Sul?

Vivia há séculos sob o despotismo, a dissimulação e a desconfiança mútua que, mais do que costumes, criam regras de sobrevivência. Oportunismo era tido como virtude e enriquecimento ilícito era sinônimo de habilidade. Quando Giovanni fraudava Giuseppe, o primeiro era incensado como esperto, cabendo ao  segundo a pecha de otário. Sonegar impostos, mais do que um hábito, consistia, na verdade, em uma obrigação. “Quem age direito morre miserável”,  rezava um famoso ditado calabrês.

Se no Norte o Estado era desnecessário, no Sul ele era inexistente.

Para garantir o cumprimento dos contratos, só mesmo recorrendo aos favores da Máfia. E é exatamente por cumprir esse papel que ela se manteve vigorosa ao longo do tempo. Quando se instalaram os governos provinciais, não era difícil prever que eles seriam um instrumento de clientelismo. Todos sabiam ser tudo aquilo abominável, mas inserir-se no sistema era a única opção para a sobrevivência.

Por esse enfoque, é fácil entender por que o Plano Marshall foi um sucesso e a Aliança para o Progresso não. É possível, também, decifrar a charada do Leste Europeu. Por mais capital humano que ali houvesse, 70 anos de domínio soviético destruíram todo o patrimônio cívico que lá existira…

Essa é a História e cumpre-me apenas narrá-la. Reflexões, comparações – isso deixo a cargo de quem vier a ler este artigo.

Sem notar, perseguimos o que Platão disse há 25 séculos…

 

É muito provável que você nunca tenha parado para pensar sobre a origem de seus pensamentos – pois quem se dedica a isso são os filósofos. O que justifica a filosofia e que compreendendo por que e como raciocinamos passamos a pensar melhor, com mais controle, lucidez e eficiência. Quer um exemplo ? Repare que todo os seus pensamentos estão relacionados a quatro grandes áreas, formada por extremos – O belo e o feio, o verdadeiro e o falso, o bom e o mau, o útil e o inútil. Sem perceber, você esta empenhado em perseguir o belo, o verdadeiro, o bom e o útil, ao mesmo tempo em que procura afastar-se de seus opostos. Essa maneira abrangente de comandar o pensamento, de controlar o comportamento e de construir a vida não tem nada de novo. É a filosofia de um homem que viveu em Atenas entre 429 e 347 a.C. e que criou a Academia, considerada a primeira universidade do mundo, que funcionou durante 800 anos e foi a mais perfeita que já existiu. Esse homem chamava-se Platão.

Seguindo essa linha de raciocínio, o belo é representado pela arte, música, moda e pelos cuidados com o corpo. A estética torna a vida mais agradável, mais calma e mais feliz. É tão forte em nossa vidas que esta relacionada até com a perpetuação da espécie, pois a atração física começa pela percepção da beleza. O verdadeiro significa a busca da verdade em todas as áreas. Por isso estudamos, adquirimos conhecimento e até estabelecemos regras que garantam a manutenção e a soberania da verdade. O bom esta relacionado as a construção moral, da ética e da compaixão. A busca desses valores e uma das marcas registradas da espécie humana e uma das mais controversas, pois a história mostra que o homem às vezes é mau ao tentar impor o valor do bom. Basta lembrar da Inquisição ou de qualquer outro tipo de fundamentalismo religioso. E, finalmente, o útil, um valor mais moderno e cada vez mais procurado na atualidade. Hoje, tudo que tem um propósito prático e imediato tende a ser valorizado.

A vida ideal seria aquela que contempla essas quatro áreas. A busca de uma delas não deveria ofender as demais, ou pelo menos deveria atingi-las o mínimo possível. O homem costuma mudar a relação entre esses valores. Na Grécia antiga, por exemplo, a seqüência ideal era – O belo, o verdadeiro, o bom e o útil. A Revolução Francesa propôs uma inversão, priorizando o bom e colocando o verdadeiro, o bom e o útil na seqüência. Outras épocas tiveram seus próprios modelos. Hoje, vivemos o império do útil, seguido do belo e do bom. Deixamos o verdadeiro por último (que digam os balanços de certas empresas). Parece que a regra vigente é esta – Se for útil não precisa ser verdadeiro e se for belo não precisa ser bom. E claro que não tem como dar certo desse jeito. A história mostra que o desequilíbrio entre essas quatro partes é o que provoca a decadência. Roma que o diga e a América que se cuide.